Time

“Estou muito feliz por fazer parte da história do Athletico”, revela Thiago Heleno

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Há uma semana, todos os torcedores rubro-negros viviam a expectativa pelo primeiro título continental do Furacão. No dia 12 de dezembro, o Athletico Paranaense lotou o Joaquim Américo para a partida decisiva da Conmebol Sul-Americana, diante do Junior Barranquilla.

Após novo empate no tempo normal e também na prorrogação, a decisão do título foi para os pênaltis. Nas cinco cobranças, o time colombiano marcou três vezes. O Rubro-Negro também tinha três gols, mas com um pênalti ainda para cobrar.

Coube ao zagueiro Thiago Heleno a chance de entrar para a história do Clube. Um dos jogadores mais importantes do atual elenco não pensou duas vezes. Colocou a bola na marca do pênalti e soltou a bomba. No momento em que a bola entrou no canto esquerdo do goleiro, começou a festa rubro-negra.

“Estou muito feliz pelo ano que tivemos, por fazer parte da história do Athletico e ajudar na conquista desse título. Todo mundo sabe da importância para nós, para o Clube e para o nosso torcedor. Conseguimos nosso principal objetivo”, revelou o zagueiro. “Levarei isso para a vida toda. Foi um sonho realizado. É gratificante demais”, completou.

Aos 30 anos de idade, Thiago Heleno completou a terceira temporada no Furacão. Com a camisa rubro-negra, já são 129 partidas disputadas e 13 gols marcados.

“Tenho três anos de Clube e sou muito feliz aqui. Sempre deixei claro o meu carinho e o desejo de seguir fazendo história no Athletico. Agradeço sempre o respaldo que recebemos da direção e dos torcedores, para que a gente possa conquistar coisas grandes”, disse.

 

 

Nas finais da Conmebol Sul-Americana, Thiago Heleno fez dupla de zaga com Léo Pereira. O sucesso entre experiência e juventude foi destacado pelo jogador.

“Essa mescla é muito importante. Eu mesmo aprendo com os jogadores mais experientes e tentamos passar tudo o que já vivemos para os mais novos. Todo mundo aprende com o outro”, afirmou. “Os jovens aqui estão bem amadurecidos, até pelas participações em Estadual e Brasileiro. O Athletico prepara os jogadores para momentos decisivos como o que vivemos nesse ano”, complementou Thiago Heleno.

Dificuldades na temporada
Mas até chegar no momento máximo do ano, marcando o gol que deu o título continental ao Furacão, Thiago Heleno teve que superar algumas lesões em 2018. Na atual temporada, foram 34 partidas disputadas.

“A quantidade de jogos é relativa. Fiquei um tempo sem poder jogar por conta das lesões, mas pude me recuperar e ajudar o Athletico, dentro e fora de campo. Fico feliz de ter participado deste momento especial que tivemos em 2018”, garantiu.

O zagueiro comentou também o período de instabilidade da equipe antes da Copa do Mundo. “Não podemos esquecer o que fizemos no início da temporada e as dificuldades depois. Mas após a Copa encontramos o caminho das vitórias. Conseguimos ter uma boa sequência que nos colocou em condições de brigar nas duas competições”, apontou.

“Tivemos um equilíbrio entre ataque e defesa. Isso fez com que a gente conseguisse vitórias em casa e também fora, tanto no Brasileiro quanto na Sul-Americana. Todos entenderam a maneira de jogo que o Tiago (Nunes) queria e saímos com a certeza do dever cumprido”, concluiu Thiago Heleno.

Comentários

Jhonatam Moro
5 meses

Excluir
Nosso general