CAP 0
1º T
0'
5 0 FOZ
Paranaense 2019
Rodada 4 - 2ª Taça
Time

Lucho González vive a expectativa para a disputa da sétima Conmebol Libertadores da carreira

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

O jogador mais experiente do atual elenco athleticano é também o recordista de jogos pela Conmebol Libertadores no Clube. Aos 38 anos de idade, Lucho González está perto de uma marca expressiva na principal competição do continente. Com um título do torneio no currículo, o meia já disputou 49 partidas e marcou nove gols.

No total, Lucho esteve em seis edições da competição. Foram cinco pelo River Plate [2003, 2004, 2005, 2015 e 2016] e uma pelo Furacão. Na oportunidade com a camisa rubro-negra, em 2017, o meia atuou em todos os 12 jogos do Athletico no torneio e terminou como um dos artilheiros, com três gols.

Na expectativa pela estreia na sétima Conmebol Libertadores da carreira, Lucho revela o sentimento pela competição. “É a mais importante do continente e nos preparamos de forma diferente. Para mim, é sempre especial e aproveito cada jogo”, disse. “O ambiente é outro e enfrentamos equipes que não estamos acostumados a jogar contra. Então, temos que ter toda a atenção”, completou.

Lucho foi o responsável por erguer o troféu da Conmebol Sul-Americana do ano passado. Para o jogador, o título conquistado coloca o Furacão em destaque no continente. “O Clube ganhou um respeito muito grande e temos que saber disso, até por ser o último campeão da [Conmebol] Sul-Americana. O Athletico já tem uma história na [Conmebol] Libertadores e precisa sempre aumentar isso”, ressaltou.

Dos 49 jogos disputados, o meia destaca três, um pelo River Plate e dois pelo Rubro-Negro. “Eu tenho um na Argentina, em uma semifinal River x Boca, que pude marcar gol. Em 2017, fiz o gol da classificação para a etapa de grupos, contra o Capiatá, e isso me marcou muito. Além do jogo contra o Flamengo na Arena, que foi especial para todos”, apontou.

Lucho ficará pela primeira vez à disposição do técnico Tiago Nunes na temporada e destacou a sequência de três jogos como mandante. “Estou ansioso, esperando estar 100% fisicamente para ajudar o grupo. Sabemos que ser forte em casa é fundamental e temos três jogos decisivos em Curitiba, mas temos que pensar que podemos e devemos fazer pontos fora de casa também”, finalizou Lucho.

Comentários