Arena

Primeiro jogo da Copa do Mundo no Caldeirão completa cinco anos

Créditos: Gustavo Oliveira/Site Oficial - Arquivo

Um dia histórico para o Athletico Paranaense e o futebol do Estado completa cinco anos neste domingo (16). Em 16 de junho de 2014, o Estádio Joaquim Américo recebia sua primeira partida na Copa do Mundo: empate em 0 a 0 entre Irã e Nigéria.

O jogo marcou a reabertura oficial do estádio após dois anos e meio fechado para obras. O estádio athleticano ressurgia remodelado e concluído, como um dos mais modernos do mundo. E ainda com um novo recorde de público, que seria batido ainda naquele Mundial: 39.081 espectadores.

Com uma partida sem gols no gramado, o maior espetáculo ficou por conta do Caldeirão athleticano. Elogiado por torcedores, turistas e pela imprensa internacional, o estádio se destacaria como um dos mais belos da Copa.

“É uma arena é linda. Cheguei cedo para aproveitar tudo relacionado à Copa. Fiquei impressionado quando entrei pela primeira vez na arquibancada. O estádio é fabuloso”, disse o iraniano Ali Hooman.

Entre os jornalistas, a nova casa do Furacão também fez sucesso. “O estádio está muito bom, é realmente maravilhoso. Ele é bem central e tem todas as facilidades necessárias para trabalharmos. Todas as áreas estão em ótimas condições”, disse o nigeriano George “Seyi” Olofinjana, da TV United Kingdom.

E mesmo sem bola na rede, a festa foi grande nas arquibancadas, com nigerianos e iranianos comemorando lado a lado, além da presença de milhares de estrangeiros e da torcida brasileira, colorindo o Caldeirão com bandeiras de dezenas de nacionalidades.

O Joaquim Américo ainda receberia mais três partidas na Copa do Mundo: Equador x Honduras, Espanha x Austrália e Argélia x Rússia.

Créditos: Gustavo Oliveira/Site Oficial – Arquivo

Na história: Irã 0x0 Nigéria
Copa do Mundo 2014
Data: 16/06/2014
Horário: 16h
Local: Estádio Joaquim Américo
Árbitro: Carlos Vera (Equador)
Assistentes: Christian Lescano (Equador) e Byron Romero (Equador)

Irã: Haghighi; Hosseini, Sadeghi, Montazeri (Haghighi) e Pooladi; Heydari (Shojaei), Timotian e Nekounam; Dejagah (Jahan Bakhsh), Haji Safi e Ghoochannejad.
Técnico: Carlos Queiróz

Nigéria: Enyeama; Ambrose, Oshaniwa, Oboabona (Yobo) e Omeruo; Onazi, Azeez (Odemwingie) e Mikel; Moses (Ameobi), Musa e Emenike.
Técnico: Stephen Keshi

Comentários