Time

Próximo dos 100 jogos, Léo Pereira exalta aprendizado antes da afirmação

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Seis anos depois da estreia no profissional, o zagueiro Léo Pereira está prestes a completar a marca de 100 jogos pelos profissionais do Athletico Paranaense, seu time de coração. Com título estadual e sul-americano no currículo, o jogador de 23 anos quer marcar ainda mais a história no Furacão.

Os 100 jogos podem ser completados nesta quarta-feira (31), às 21h30, diante do Boca Juniors, na Argentina. O jogo vale vaga nas quartas de final da Conmebol Libertadores, o que dá uma importância maior à marca.

“É uma marca expressiva para mim e para a minha carreira também. É algo que eu almejava dentro do Clube e não poderia ser mais especial, numa partida de Libertadores, contra um adversário muito respeitado, com muita história. Vou com o intuito de fazer uma bela partida de 100 jogos e trazer essa classificação para o Athletico”, disse Léo Pereira.

Nas 99 aparições até aqui, o jogador natural de Curitiba soma 49 vitórias, 19 empates e oito gols anotados. Para viver o bom momento, ele teve que passar por provações até mesmo no exterior. Léo já atuou, por empréstimo, no Guaratinguetá (SP), Náutico (PE) e Orlando City [EUA].

“Saindo, em outros clubes, pude ver um pouco mais como é a realidade. Não vou dizer que sofri, mas aprendi muito com algumas dificuldades, aprendi a dar mais valor naquilo que eu sempre tive aqui dentro”, destacou o zagueiro.

Mais maduro e esperando o nascimento da filha, ele afirma que não há lugar melhor para estar vivendo esta boa fase. “Para mim, não tem clube melhor para estar vivendo este momento. Estou muito feliz por tudo o que vem acontecendo”, revelou.

Confira, abaixo, a entrevista completa com o Léo Pereira:

Site Oficial: Você pode chegar aos 100 jogos na partida contra o Boca Juniors. O que representa para você?

Léo Pereira: Independentemente do adversário, é uma marca muito expressiva para mim e para a minha carreira também. É uma marca que eu almejava alcançar dentro do Clube e espero completar muito mais jogos. Não poderia ser mais especial, uma partida de Libertadores, contra um adversário que é muito respeitado, tem muita história. Vou lá para fazer uma bela partida de 100 jogos e trazer essa classificação par ao Athletico.

Site: Você é formado no Athletico. Isso torna a marca mais especial?

Léo: Para mim, é um privilégio conquistar uma marca assim, ainda mais sendo jogador da formação. Temos que valorizar muito o trabalho que é feito aqui. Só tenho a agradecer a todos os profissionais que contribuíram de alguma forma para que esse feito fosse concretizado. Espero dar muitas alegrias ainda e estou muito feliz pelo momento que estou vivendo.

Site: Mas antes de se destacar, você passou por alguns outros clubes…

Léo: Tudo é uma formação. Vai formando o corpo para ter boas atuações, formando a cabeça. Tudo contribui para que se possa chegar num bom nível, jogar bons jogos, disputar boas competições. Para mim, foi muito importante essa formação, a experiência dentro e fora do Brasil, para que pudesse estar neste bom momento.

Site: O que você mais aprendeu nessas experiências fora do Athletico?

Léo: Temos tudo na mão aqui dentro do Clube. Graças a Deus, o Athletico pode nos dar toda essa infraestrutura para podermos trabalhar da melhor maneira possível. Saindo, em outros clubes, pude ver um pouco mais como é a realidade. Não vou dizer que sofri, mas aprendi muito com algumas dificuldades, aprendi a dar mais valor naquilo que eu sempre tive aqui dentro. Acho que isso fez eu amadurecer e aproveitar muito mais as oportunidades.

Site: Esse é o melhor momento da sua carreira?

Léo: Sem sombra de dúvidas, meu melhor momento. Uma oportunidade que veio no Campeonato Paranaense, eu sabia que era muito boa e que eu tinha que agarrá-la para que eu pudesse permanecer no Clube. Tive o apoio de muitas pessoas e sou grato por isso. Só tenho a agradecer ao Clube pela oportunidade que me deu naquele momento. A partir dali, tudo deu certo e agora vivo meu melhor momento, com grandes jogos, grandes atuações. Espero mantê-las e ajudar cada vez mais o Athletico e meus companheiros.

Site: Consegue listar os seus cinco jogos favoritos?

Léo: Os mais importantes são aqueles que deram o título ao Clube, a mim e aos meus companheiros. Então, os jogos contra o Junior Barranquilla, aqui e lá, são dois que foram muito especiais para mim. Depois, a classificação contra o Flamengo, recentemente. O jogo contra o Corinthians também [no ano passado], onde pude fazer um gol e nos dar a vitória. E também o título do Estadual no ano passado, que foi muito importante para a minha carreira, para que eu pudesse estar nesse momento que estou agora.

Site: Você tem uma ligação com o gol, é um zagueiro artilheiro. É uma característica que te acompanha, né?

Léo: Sempre é bom marcar gols, mas o mais importante para mim é não sofrer gols, pois sei que o nosso ataque é muito positivo e sempre está marcando. Mas, sim, procuro evoluir e sempre que tiver a oportunidade de ajudar meus companheiros lá na frente, vou fazer. Desde a Formação é um quesito que me ajuda.

Site: Um desses gols foi bastante especial. Na comemoração, você homenageou sua filha, Helena, que está para chegar.

Léo: Pude fazer um gol e homenagear a minha filha. Ela está chegando aí e vai ser uma experiência incrível. Não podia estar em melhor momento para tê-la. Estou em casa, no Clube do coração, muito bem acolhido. Minha família toda é daqui. Então, não existiria momento melhor para ter esse golaço.

Site: Como é o Léo Pereira fora do campo, no seu dia a dia?

Léo: Sempre estou com a minha família, meus amigos, primos. Sempre nos reunimos para jogar baralho, conversar sobre meus jogos. Sou muito descontraído, venho de uma família bastante humilde e que hoje todo mundo está bem, graças a Deus. Todo mundo batalhou para ter melhores condições de vida. Acredito que não tem explicação, só a convivência para saber. Sou brincalhão, humilde e é isso que pretendo levar para o resto da vida.

Site: O que você espera da partida desta quarta-feira, contra o Boca Juniors?

Léo: Sinceramente, espero que cheguemos lá e façamos uma grande partida, como temos feito em todas. É muito bom poder estar em um time onde jogamos bem tanto dentro, quanto fora de casa, onde nos propomos a jogar, procuramos sempre o gol. Jogamos muito leves e felizes. Então, quero que o time chegue lá e faça um bom jogo.

Site: E se classificar com um gol seu, justamente no jogo de número 100, seria ainda mais especial?

Léo: Não tem cenário melhor, seria muito legal e ficaria muito feliz. Vamos nos preparar para esse jogo, nos concentrar bastante para que tudo ocorra bem e que a gente saia com a classificação.

Site: Você é athleticano. Todo esse momento, essa história construída, fica mais especial por você ser um torcedor do Clube?

Léo: Chega a arrepiar quando escuto a torcida gritar meu nome, cantar as músicas. É um momento à parte, onde meu coração bate mais forte. Para mim, não tem clube melhor para estar vivendo este momento. Estou muito feliz por tudo que vem acontecendo.

Fotos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Comentários

SIRLEY HIROAKI MIDORIKAWA
3 meses

Excluir
Tiago Nunes , não coloque mais este marcio azevedo, é muito ruim, treine o Abner Vinicius e deixe esta porcaria fora.