Clube

Punição do TJD-PR em razão da “torcida humana”

O Athletico Paranaense foi surpreendido, na última segunda-feira (25), pela decisão proferida pelos membros da 1ª Comissão Disciplinar do TJD-PR (Dr. Rodrigo Fedatto, Dr. Gabriel Sprea Torquarto e Dr. Leonardo Reichmann Moreira Pinto), envolvendo a partida entre o Athletico e o Coritiba Foot Ball Club.

O Athletico foi penalizado por quatro condutas, que na verdade é uma só, com uma pena de 200 mil reais (metade da quantia que o Athletico recebeu pela cessão dos direitos de televisionamento de todo o campeonato). Já o presidente do Conselho Administrativo, Luiz Sallim Emed, recebeu uma pena de suspensão por 360 dias (quase 1 ano), o que sequer era pedido do Procurador Geral do TJD-PR, Dr. Pedro Henrique Val Feitosa.

As acusações ao Athletico foram de promover a venda de vouchers ao invés de ingressos; não disponibilizar cinco pontos de venda de ingressos; não destacar setor reservado à torcida visitante; e restringir o acesso de torcedores visitantes portando vestimentas.

Por sua vez, a acusação ao presidente Luiz Sallim Emed foi a de descumprir decisão da Presidência do TJD-PR proferida na antevéspera da partida.

Sem adentrar aos aspectos legais da medida intentada pelo Procurador Geral do TJD-PR (que sequer deveria ser recebida), bem como da decisão tomada pelos auditores acima nominados (sem lastro, de forma desproporcional e em contrariedade à Lei), o Athletico vem por esta nota repudiar veementemente esta premeditada e teratológica decisão tomada pelos membros da 1ª Comissão Disciplinar do TJD-PR.

Na verdade, o TJD-PR assumiu atribuição que não é sua para ir contra um projeto de iniciativa do Ministério Público Estadual e que busca a paz nos estádios. Para isto, organizou-se nos bastidores e realizou manobras ou malabarismos para punir o Athletico de qualquer jeito e no maior montante possível. Quis fazer valer uma condição que não está prevista no regulamento da competição ou na Lei.

Dentro deste contexto, o Athletico antecipa que qualquer ato de violência que possa vir a ocorrer em jogos que tenham que se realizar com esta divisão de torcidas será responsabilidade exclusiva do TJD-PR.

O Athletico não admite ser prejudicado desta maneira, sendo reconhecidamente o clube do futebol brasileiro que mais investe e se preocupa com o combate à violência e o retorno das famílias ao estádio.

Deste modo, informa aos seus Sócios e torcedores que adotará todas as medidas jurídicas cabíveis para que esta injusta punição seja revertida o mais breve possível.

Comentários

Eduardo Alves Bonfim
5 meses

Excluir
E o MP diz o que?

Anônimo
5 meses

Excluir
Por mim, o Athletico nem deveria mais participar deste campeonato xexelento.

PAULO ROBERTO MARINS DE SOUZA
5 meses

Excluir
É irrelevante se os auditores são coxas, pois a torcida "humana" afasta os próprios athleticanos da Baixada. Outra coisa: torcida única em SP e RJ não diminuiu a violência. É só ver quantos crimes acontecem fora dos estádios nas duas maiores cidades do país.

Laercio Pessoa De Oliveira
5 meses

Excluir
Só para lembrar : em São Paulo os clássicos são de torcida única . E no Rio de Janeiro já tem jogo sem torcida. É onde vamos chegar se não for feito nada.

Otniel Alves
5 meses

Excluir
Isso ai é parceria coxa e tjdpr, os caras comemoraram como se fosse um título ganhar do 3° time do Furacão. Vamos lá galera, agora é libertadores temos time para bater de frente contra qualquer time da América.

Laercio Pessoa De Oliveira
5 meses

Excluir
A família do bem apoia a torcida humana. Quem é contra que aponte uma solução. Parece que já esqueceram as cenas de barbárie que acontecem nos estádios brasileiros.

Valmir Gonçalves
5 meses

Excluir
A diretoria tá fazendo um excelente trabalho e mesmo assim não se contentam.

Valmir Gonçalves
5 meses

Excluir
Torcida chata

Yago Venâncio Cardoso
5 meses

Excluir
Chega de torcida humana, o Athletico deve ser o único clube no mundo que simplesmente decide contra a torcida.

PAULO ROBERTO MARINS DE SOUZA
5 meses

Excluir
A imensa maioria da torcida athleticana é contra a imposição da diretoria e do ministério público pela torcida "humana". Isso só gera discórdia e antipatia. E o princípio do contraditório? Que tal respeitar a maioria dos sócios e torcedores?

JOSE LUIZ TOLENTINO
5 meses

Excluir
Mais uma vez o assunto/polêmica "torcida humana" aparece e agora com multa pecuniária sobre essa proposta que ao meu ver, nesse momento, totalmente inócua, desnecessária, imprudente, questionável. Já escrevi sobre esse assunto. Não sou contra à decisões que alterem o "status quo", a rotina, o que vigora, mas tudo tem ser bem pensado para se colocar em prática. O caso dessa chamada "torcida humana" não é o momento adequado pois envolve o emocional, o incontrolável de pessoas, a paixão clubistica fala mais alto que outros temas com maior complexidade na vida de alguém. O Clube Athlético Paranaense tem sua parcela de culpa em querer ser mais realista que o rei. SRN

FELIPE LUIS MOSER
5 meses

Excluir
E os atos de violência que ocorreram durante a "torcida humana"?? Ai lavam a mão né rs

Humberto Gonzalez Carlberg
5 meses

Excluir
Punição absurda, dirigida por torcedores e não juizes. Tem que recorrer no STJD, cadê o MP que não se pronúncia.

FELIPE LUIS MOSER
5 meses

Excluir
Pago meu socio pra voces pagarem multa atrás de multa?

Marcio Valnei Hykavei
5 meses

Excluir
Futebol é uma escola, precisamos conviver com a torcida adversária que é parte integrante do esporte. Todos os estádios de futebol tem em todas competições local e cota para torcida adversária. O Athletico precisa acolher os visitantes.

Matheus Vinicius
5 meses

Excluir
E estão errados? A maior parte da torcida é contra isso, deveriam ouvir a gente. Ninguém tá surpreso com atitude deles, a gente que tá surpreso com vocês ainda insistindo nessa besteira, realmente torcida humana é uma ideia patética.

AUGUSTO HAGEBOCK
5 meses

Excluir
Todos os 3 auditores da Comissão Disciplinar claramente coxas-brancas de acordo com o perfil deles nas redes sociais Facebook e Instagram... decidiram usando o poder e não a justiça, o time deles está uma m.... e estão com inveja.