Time

Tiago Nunes elogia postura do Rubro-Negro na altitude de Cochabamba

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

O Athletico Paranaense jogou bem em Cochabamba na noite desta quarta-feira (24), mas dois pênaltis em toques de mão fizeram a diferença no revés por 3 a 2 para o Jorge Wilstermann, pela Conmebol Libertadores.

O técnico Tiago Nunes resumiu os lances como infelicidades e destacou a postura do Furacão no Estádio Félix Capriles.

“Tivemos uma particularidade que não controlamos, que foram dois pênaltis. Foram pênaltis que não têm culpados, foram má sorte”, disse o treinador. “Só tenho que parabenizar a nossa equipe, que tentou jogar. Temos que lembrar a todos que em jogos internacionais faz muito tempo que o Jorge Wilstermann não perde aqui”, completou.

O técnico do Rubro-Negro evitou falar em justiça do resultado. Preferiu enaltecer a proposta de jogo do Athletico. “Falar em justiça no futebol é algo muito particular. A justiça é de quem ganha”, afirmou. “Eu me sinto orgulhoso da equipe, pelo fato que tentamos propor o jogo, não viemos nos esconder”, acrescentou.

O time principal do Furacão volta aos gramados no domingo (28). O adversário será o Vasco da Gama, às 16h, no Joaquim Américo, pela primeira rodada do Brasileirão.

“Para domingo, a ideia é colocar em campo o que a equipe tem de jogadores mais adaptados à ideia de jogo”, concluiu Tiago Nunes.