Time

Wellington comemora retomada no Furacão e cita amuleto especial nos jogos em casa

Wellington estreou no Furacão marcando gol - Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

A conquista da Conmebol Sul-Americana ficará para sempre na história do Athletico Paranaense. O primeiro título continental do Furacão veio para confirmar o bom desempenho apresentado no ano, principalmente após a Copa do Mundo.

Para um jogador do elenco, a conquista foi ainda mais especial. O volante Wellington chegou ao segundo título do torneio sul-americano. Ele já havia levantado a taça em 2012, quando defendia o São Paulo.

“É gratificante demais. Sou bicampeão da Sul-Americana e estou muito feliz com isso”, salientou o camisa 5. “A expectativa era grande para sentir essa sensação pela segunda vez e fiquei muito feliz por isso ter acontecido”, complementou.

A volta por cima do Rubro-Negro na temporada se assemelha com a superação do volante em 2018. O atleta chegou ao Clube em julho e conseguiu dar a volta por cima, ajudando dentro e fora de campo.

“Quando eu cheguei, a equipe se encontrava em uma situação muito difícil. Depois as coisas voltaram a fluir positivamente e o ano terminou com uma volta por cima minha e de todo o grupo”, afirmou.

Logo na estreia, vitória e gol. Na goleada por 4 a 0 contra o Vitória, o camisa 5 demonstrou que seria fundamental para o crescimento da equipe. “É um jogo que fica marcado. A gente ainda estava em uma situação ruim e ali começamos a ganhar confiança”, destacou o volante.

Na sequência positiva que o Furacão conseguiu atuando no Estádio Joaquim Américo, Wellington carregava um ‘amuleto’ importante toda vez que subia para o campo. Com quatro anos, o filho Lucca Gabriel era um apoio extra ao pai.

“Você já dá o melhor para o Clube, mas quando o seu filho te acompanha e te vê como um espelho, você quer mostrar ainda mais”, enfatizou Wellington. “Meu filho tem quatro anos, gosta de ir ao estádio, de entrar em campo, e para mim é sempre especial”, concluiu o volante.

 

A reprodução das fotos é proibida, salvo prévia autorização por escrito do CAP.

 

Comentários

Anônimo
9 meses

Excluir
Wellington foi campeão sul-americano pelo São Paulo em 2012, não em 2015 como está na matéria.